vislumbres sobre visualidade

Posts Tagged ‘redes sociais

Você já se perguntou de onde veio aquele post bacana que você replicou no perfil de sua rede social? Ou ainda, qual a repercussão que ele obteve? É para responder essas questões que o google lançou o Google+ Ripples. Esta ferramenta permite visualizar em tempo real, a repercussão de um post nas redes do google+.

Nela é possível ver o perfil de origem do post, além da repercussão, representada pelos círculos que se desdobram da origem. Eles variam de tamanho conforme o peso que eles tiveram na repercussão do post. Desdobramentos em sua propriá rede de contatos criam círculos dentro dele mesmo.  É possível ainda  navegar pela timeline e observar o comportamento dos ripplies.

O mais bacana é que todos tem acesso a essa ferramente, e é possível verificar a repercussão de seus posts, de amigos, e daquele post misterioso, que você achou bacana e não sabe de onde veio.

Anúncios

Imagine poder observar como a informação se propaga nas mídias sociais, ver o desdobramento da informação nos seus diversos pontos de conexão na web. É essa a proposta do projeto Cascade, desenvolvido pelo departamento de pesquisa e desenvolvimento do New York Times.

Criado inicialmente por Mark Hansen e posteriormente com a parceria de Jer Thorp e Porway Jake, o projeto tem por objetivo entender como a informação se propaga nas mídias sociais. O desenvolvimento se deu todo em processing com o uso das bibliotecas de Andres Colubri de GLGraphics e toxiclibs.

Em um primeiro momento, o projeto se propunha a ver o desdobramento das publicações do próprio grupo, porém ela pode ser aplicada a qualquer meio social digital como twitter e facebook e marcas que desejam saber como suas informações repercurtem na web.

A visualização de dados se dá de duas formas: O “Story mode” que mostra um conjunto de histórias em cascatas e os eventos associados a esta e o “Cascade mode” que permite ver, com base no tempo, o desdobramento da informação nas redes sociais.




“Estou esperando pelo dia em que, se você falar para alguém ‘Sou da internet’, em vez de rir eles simplesmente perguntarão: ‘De que parte?'”

É assim que Randall Munroe, chargista do site xkcd, entitula o primeiro de seus mapas de comunidades online.

Os trabalhos são uma forma mais figurativa e lúdica de mostrar o tamanho das redes sociais virtuais, como Facebook, Myspace e cia. Além, é claro, de mostrar todo esse paralelismo entre realidades online e offline.

A primeira versão baseia-se na quantidade de membros para determinar o tamanho dos territórios, além de contextualizá-la dentro do universo (ou seria planeta?) da comunicação humana. Já o segundo mapa foi desenhado partir da quantidade de atividade dos usuários.

É interessante observar que Munroe deixa impressa (sim, os mapas são vendidos como pôster) a sua opinião a respeito dos grupos virtuais a partir dos nomes das regiões, mares e dos pontos cardeais na rosa-dos-ventos.

(via Flowingdata e xkcd)