vislumbres sobre visualidade

Posts Tagged ‘processing

Facebook Faces é um projeto desenvolvido pelos estudantes de Nova Mídias Joern Roeder and Jonathan Pirnay, na University of Visual Arts and Design Kassel, na Alemanha.

A instalação questiona o valor de privacidade na internet, em que não só sites como Google coletam dados sem serem requisitados, mas as próprias pessoas disponibilizam milhões de informações de sua intimidade em redes sociais. A instalação reúne em um espaço como um quarto milhões de fotos de usuários do facebook coletadas na internet. Há uma enorme tensão entre público e privado, em um espaço deçimitado, um quarto fisicamente restrito se pode ter acesso a dados de pessoas de qualquer lugar do mundo.

Para criar a instalação os artistas desenvolveram um sketch de Processing com PHP que começava a partir de um perfil de facebook qualquer e seguia em diante buscando sempre um amigo do perfil, uma reação em cadeia. O amigo, do amigo, do amigo, do amigo…

fbFaces bFaces é uma tentativa de visualizar a incrível quantidade de dados e imagens que nos atingem diariamente, de modo que não podemos realizar nossa própria seletividade nem considerar a quantidade de dados percebidos. O papel de parede transforma a sala em uma avalanche de informações. Nos cerca, não pode ser estimada a partir de distância; os detalhes só podem ser capturados através de uma seleção do olhar. Mas depois eles desaparecem de novo – em uma nuvem de informação.” Joern Roeder e Jonathan Pirnay

via (Triangulation Blog)

Casey Reas é um dos criadores do Processing, aplicativo e linguagem de programação voltados para criação de imagens.

Nesta entrevista ao The Creators Project, ele fala sobre seu processo de criação e alguns de seus trabalhos. Muito estimulante para artistas e designers que desejam se aventurar na prática da visualização de dados, mas se inibem por causa da programação.

Casey Reas - The Creators Project

Clique para ver o vídeo.

Dreamlines, do argentino Leonardo Solaas, é um sistema gerador de imagens oníricas. O sistema busca por imagens associadas a palavras (sugeridas pelo “sonhador”) e as recria em uma pintura generativa. As imagens originais, assim como as idéias em sonhos, nunca são expostas por inteiro e se fundem umas nas outras, uma metáfora para o processo de associação livre do inconsciente.

O autor utilizou PHP e Java(Processing) para fazer a busca e estruturar esta fusão das imagens. A velocidade da pintura está associada a cor do pixel lido da imagem original. Segundo o autor o sistema tem um processo de aleatoriedade e complexidade assim como os que geram os sonhos em nossas mentes.

dreamlines_solaas_04

 

dreamlines_solaas_01

 
dreamlines_solaas_03

É interessante assistir o processo das imagens se formando, se alterando. É um processo similar à compreensão de um sonho, as vezes você sabe sobre o que se trata, mas não o que significa.

Crie seus próprios sonhos em: Dreamlines

A internet está cada vez mais presente em nosso dia-a-dia, onde se encontra e disponibiliza qualquer tipo de informação. É interessante que este processo não se limitou ao que antes era publicado em mídia impressa como livros, jornais, enciclopédias etc, mas se expandiu para a vida íntima de cada um. Como resultado de um aumento das horas diárias passadas na frente do computador, tornou-se comum expressar seus sentimentos e privacidades através de blogs, redes sociais e microblogs, o que antes era reservado a um diário pessoal.

O site Wefeelfine criado por Jonathan Harris, reúne todos os sentimentos encontrados em blogs desde 2005. As frases que se iniciam com “I feel’ [Eu (me) sinto] ou “I’m feeling” [Eu estou (me) sentindo] são imediatamente disponibilizadas no site como bolinhas, que podem ser filtradas por sensação, gênero e idade da pessoa, data, local ou até mesmo o clima local.Vale a pena explorar!
Para desenvolvimento do site foram utilizados Perl, MySQL, Java, PHP e Processing.

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Light Drive

Posted on: 07/05/2011

Ultimamente temos visto uma grande proliferação de visualizações de músicas. Mas nessa visualização, Kim Pimmel usa técnicas fotográficas de stop motion e light painting aliadas a música do trailer do filme Tron Legacy. Uma única foto com longa exposição de até 20 segundos foi utilizada para cada frame do stop motion. Para controlar a luz foi utilizado o Arduino, que via bluetooth, aciona um motor de passo. Esse motor controla os movimentos das luzes remotamente a partir do processing. As fontes de luz incluem lasers, luzes de catodo frio, EL wire e outras mais.

O resultado é bastante interessante! Confira o vídeo a baixo!

O designer Fabian Kreuser criou um espelho interativo que cria um infográfico em tempo real de acordo com a interação do usuário. Kreuser explica melhor:

Com a ajuda do Espelho Interativo, as consequências de consumo excessivo de gêneros alimentícios semi-luxo são ilustradas. A pessoa se coloca em frente ao espelho pega um dos objetos e a representação gráfica começa a reagir. Os três objetos dispostos na coluna, representam o consumo excessivo de álcool, “fast-food” e cigarros.

O vídeo abaixo ainda inclui um making of do processo, que inclui Arduino, Flash e Processing.

Filme de Fabian Kreuser

Instalação de Benedikt Burgmaier, Fabian Kreuzer e Frank Schäffer

(via Datavisualization.ch @ vimeo)

O base 26 é uma visualização das mais de 1650 palavras de quatro letras da língua inglesa em formas tridimensionais abstratas, buscando não só mostrar a importância cultural destes vocábulos, como também relacioná-los entre si. Para isso, ele criou um sistema para ordená-las de acordo com a frequência e posição de letras nos verbetes.

As letras se relacionam nas dimensões espaciais (x, y, z) e na dimensão temporal – a quarta dimensão – que mostra visualmente a frequência com que essas elas ocorrem.

Para abrir o applet, basta clicar na imagem abaixo.

As palavras foram retiradas do Oxford Paperback Dictionary.

Karsten Schmidt (também conhecido como toxi) é o designer responsável por este projeto.

(via processing.org)


LabVis no Facebook

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 34 outros seguidores