vislumbres sobre visualidade

Posts Tagged ‘internet

A internet está em constante evolução, isso é inegável. A cada dia que passa, tecnologias são desenvolvidas e aprimoradas de modo a otimizar a experiência dos “navegantes”. O aumento da interatividade nas páginas web é um dos exemplos que ilustram essa preocupação com a imersão do usuário. Não podemos de mencionar os navegadores, parte fundamental em todo esse processo.

No infográfico a seguir, interativo, são apresentadas tanto as evoluções dos navegadores quanto as principais tecnologias que influenciaram a web desenvolvidas nas últimas décadas.

Clique aqui para saber mais detalhes deste projeto.

Facebook Faces é um projeto desenvolvido pelos estudantes de Nova Mídias Joern Roeder and Jonathan Pirnay, na University of Visual Arts and Design Kassel, na Alemanha.

A instalação questiona o valor de privacidade na internet, em que não só sites como Google coletam dados sem serem requisitados, mas as próprias pessoas disponibilizam milhões de informações de sua intimidade em redes sociais. A instalação reúne em um espaço como um quarto milhões de fotos de usuários do facebook coletadas na internet. Há uma enorme tensão entre público e privado, em um espaço deçimitado, um quarto fisicamente restrito se pode ter acesso a dados de pessoas de qualquer lugar do mundo.

Para criar a instalação os artistas desenvolveram um sketch de Processing com PHP que começava a partir de um perfil de facebook qualquer e seguia em diante buscando sempre um amigo do perfil, uma reação em cadeia. O amigo, do amigo, do amigo, do amigo…

fbFaces bFaces é uma tentativa de visualizar a incrível quantidade de dados e imagens que nos atingem diariamente, de modo que não podemos realizar nossa própria seletividade nem considerar a quantidade de dados percebidos. O papel de parede transforma a sala em uma avalanche de informações. Nos cerca, não pode ser estimada a partir de distância; os detalhes só podem ser capturados através de uma seleção do olhar. Mas depois eles desaparecem de novo – em uma nuvem de informação.” Joern Roeder e Jonathan Pirnay

via (Triangulation Blog)

A internet está cada vez mais presente em nosso dia-a-dia, onde se encontra e disponibiliza qualquer tipo de informação. É interessante que este processo não se limitou ao que antes era publicado em mídia impressa como livros, jornais, enciclopédias etc, mas se expandiu para a vida íntima de cada um. Como resultado de um aumento das horas diárias passadas na frente do computador, tornou-se comum expressar seus sentimentos e privacidades através de blogs, redes sociais e microblogs, o que antes era reservado a um diário pessoal.

O site Wefeelfine criado por Jonathan Harris, reúne todos os sentimentos encontrados em blogs desde 2005. As frases que se iniciam com “I feel’ [Eu (me) sinto] ou “I’m feeling” [Eu estou (me) sentindo] são imediatamente disponibilizadas no site como bolinhas, que podem ser filtradas por sensação, gênero e idade da pessoa, data, local ou até mesmo o clima local.Vale a pena explorar!
Para desenvolvimento do site foram utilizados Perl, MySQL, Java, PHP e Processing.

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

Wefeelfine.org

“Estou esperando pelo dia em que, se você falar para alguém ‘Sou da internet’, em vez de rir eles simplesmente perguntarão: ‘De que parte?'”

É assim que Randall Munroe, chargista do site xkcd, entitula o primeiro de seus mapas de comunidades online.

Os trabalhos são uma forma mais figurativa e lúdica de mostrar o tamanho das redes sociais virtuais, como Facebook, Myspace e cia. Além, é claro, de mostrar todo esse paralelismo entre realidades online e offline.

A primeira versão baseia-se na quantidade de membros para determinar o tamanho dos territórios, além de contextualizá-la dentro do universo (ou seria planeta?) da comunicação humana. Já o segundo mapa foi desenhado partir da quantidade de atividade dos usuários.

É interessante observar que Munroe deixa impressa (sim, os mapas são vendidos como pôster) a sua opinião a respeito dos grupos virtuais a partir dos nomes das regiões, mares e dos pontos cardeais na rosa-dos-ventos.

(via Flowingdata e xkcd)

Infográfico do Wall Street Journal explica como funciona o software, chamado “beacon”, que monitora os passos dos internautas – sem que estes se dêem conta – criando e vendendo perfis para diversas empresas. O infográfico não é excepcional. Encontrei problemas já no título que tem a leitura dificultada pela explicação do estudo (que poderia estar no início ou no final, mas não no meio do título).De qualquer forma, ele deixa bem claro o processo, através do qual, rastros de movimentação de usuários se transformam em informação e mercadoria.


LabVis no Facebook

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 34 outros seguidores