vislumbres sobre visualidade

Posts Tagged ‘fotografia

Eric Fischer, o mesmo artista de um dos trabalhos deste post, criou uma visualização baseada na quantidade de fotografias tiradas por turistas e moradores de diversas cidades do mundo.

Os pontos azuis representam fotos tiradas por moradores (pessoas que fotografaram o mesmo local no intervalo de um mês ou mais). Os pontos vermelhos, as fotos tiradas por turistas (pessoas que parecem ser moradoras de outro lugar e que tiraram fotos desta cidade pelo período inferior a um mês). Já os pontos amarelos são as fotografias cujo fotógrafo não pôde ser determinado, pois não havia fotos suas publicadas há mais de um mês. De acordo com Fischer, é possível que sejam turistas, porém simplesmente não publicam fotos com frequência.

É possível observar no resultado que algumas cidades são fotografadas quase que inteiramente por turistas, enquanto outras possuem muitas fotos em locais que turistas não visitam.

Londres

londres

Nova Iorque

new york

Rio de Janeiro

rio

São Paulo

saopaulo

Cidades diversas, ordenadas pela quantidade de fotografias tiradas pelos moradores do local

cidades

No Flickr do artista é possível visualizar todo o conteúdo do trabalho, além de identificar alguns pontos principais de cada cidade.

Anúncios

38 milhões de mortes em 25 conflitos

De um jeito um pouco mórbido, o projeto 100 Years of World Cuisine dá uma imagem aos números de mortos nos último século de conflitos na história da humanidade.

Esta espécie de infográfico não está estatísticamente ou numericamente correto segundo os próprios idealizadores, mas pretende restaurar significado ao que se tornou apenas número.

(via @datavis)

Light Drive

Posted on: 07/05/2011

Ultimamente temos visto uma grande proliferação de visualizações de músicas. Mas nessa visualização, Kim Pimmel usa técnicas fotográficas de stop motion e light painting aliadas a música do trailer do filme Tron Legacy. Uma única foto com longa exposição de até 20 segundos foi utilizada para cada frame do stop motion. Para controlar a luz foi utilizado o Arduino, que via bluetooth, aciona um motor de passo. Esse motor controla os movimentos das luzes remotamente a partir do processing. As fontes de luz incluem lasers, luzes de catodo frio, EL wire e outras mais.

O resultado é bastante interessante! Confira o vídeo a baixo!

Flickr Flow é um projeto muito bacana e bem desenvolvido por Fernanda Viergas & Martin Wattenberg, em 2009.

Tudo começou porque ambos gostam de ver o mundo através de um fluxo de cor e com esse projeto puderam demonstrar visualmente o que estava em suas cabeças. E o fizeram muito bem, por sinal!

Ele é baseado em um algoritmo desenvolvido para a visualização de aniversário da revista WIRED que extrai o “pico” de cores de qualquer imagem. O banco de dados é uma coleção de fotografias de Boston Common retiradas do Flickr e o sistema calcula a proporção relativa das diferentes cores das fotos tiradas em cada mês do ano e as coloca em torno da roda. Abaixo, pode-se ver um scketch do círculo. No caso, o verão está no topo e o tempo segue como em um relógio.

Flickr Flow

O resultado engloba o fluxo e refluxo de cores sazonais. O detalhe abaixo representa as estações: inverno, primavera, verão e outono.

Flickr Flow - estações

A técnica foi usada na  “Flickr of Hope”, uma visualização para a seção Metric da Boston Magazine, em março de 2009. A Designer Heather Burke trabalhou juntamente com os criadores para desenvolver mais precisamente a noção de mês no circulo e incluir algumas fotos do Flickr.

Flickr of Hope

O projeto Faces of Tomorrow, do artista sul-africano Mike Mike, faz uma compilação de rostos de pessoas ao redor do mundo e as transforma em uma única fotografia. O resultado é impressionante e pode nos levar a uma série de conclusões, como o quão forte é o resultado da globalização na nossa identidade.

Abaixo, fotos que representariam a cidade do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Buscando um meio de contextualizar o leitor às estatísticas de uma determinada pesquisa realizada na Dinamarca, o designer Peter Ørntoft criou séries de infográficos fazendo uso de fotografia. Depois, publicou o material impresso em um “box” que ele mesmo projetou.

A primeira “série” de infográficos foi feita com base em dados sobre refugiados e imigrantes. A pesquisa consistia em descobrir se os dinamarqueses acham ético utilizar símbolos religiosos no exercício de profissões públicas.

infofoto1 infofoto2 infofoto3

(clique para ampliar)

Na série relacionada à saúde, o designer lidou com microorganismos para poder gerar os diagramas a seguir:

Continue lendo »

A marca de móveis faça-você-mesmo IKEA lançou recentemente um livro de receitas elaborado pelo fotógrafo Carl Kleiner em parceria com Evelina Bratell.

A obra intitulada Hembakat är Bäst (“feito em casa é melhor”, em tradução livre do sueco) traz uma nova forma de mostrar os ingredientes de suas 30 receitas. A disposição dos alimentos nos remete à diagramação dos infográficos, auxiliando a nossa visão e compreensão mais rápida da mensagem.

Há rumores de que cópias do livro são distribuídas gratuitamente nas lojas IKEA da Suécia.

Para mais imagens do livro (e informações sobre os pratos), clique aqui.

(via Zupi)