vislumbres sobre visualidade

Posts Tagged ‘EUA

O The Occupy Wall Street moviment tem obtido grande repercussão nos Estados Unidos e no mundo a despeito da forte indignação dos americanos com os esquemas financeiros de Wall Street e dos benefícios generosos dos altos escalões de bancos e outras instituições financeiras, em contraste com uma economia americana enfraquecida, e uma grande sensação de desigualdades nos reflexos da crise americana.

O The New York Times resolveu fazer uma pesquisa de opinião para o grande publico sobre o movimento. O que chama a atenção é a forma bastante singular de representar os resultados da pesquisa. Fugindo do velho esquemão de gráfico de barras, o jornal nos apresenta um grid, com três dimensões de informação: Se você concorda com o movimento, se você concorda com os métodos do protesto e ainda os motivos que levaram a crise.

Assim, quando mais a direita e no topo, mais se concorda com as duas perguntas, sendo as respostas representadas por quadrados que vão do amarelo (maior oposição) ao verde (maior aprovação). Os ponto são as pessoas, agrupadas de acordo com as respostas sobre o movimento, cuja cor representa o que elas acham que levaram a ser o motivo da crise.

Você pode conferir a pesquisa clicando aqui.

Fazer uma análise crítica de dados, é umas das diversas possibilidades que podem ser empregadas na visualização de dados. Diante da persistente divisão racial, em várias cidades americanas, o desenvolvedor Jim Vallandingham, criou esta interessante visualização, tendo como base os dados do IBGE americano, divulgados em 2010.

Ele fez uma abordagem visual, que enfatiza graficamente as dispariedades demográficas, no que se refere a ocupação territorial das cidades, enfatizando questões como a divisão terriorial, a existência de zonas raciais e suas relações com a cidade.

Na visualização, brancos e negros são representados por cor. Espaços demográficos com uma composição racial semelhante se agrupam e os que possuem uma composição dispare, se fragmentam e se afastam do resto.

Mais cidades e visualizações aqui, no site do projeto.

Uma das questões que são trabalhadas no LabVis² é como tratar com certos tipos de dados sem cair na automatização, no sentido de sempre apresentar a informação da mesma forma, sem tentar explorar e inovar com ela.

Esta é a proposta do projeto Ghost Counties. Em vez de cair naquele velho (e óbvio) gráfico em mapas sobre a visualização de dados populacionais dos EUA, ele faz uso de circulos e linhas que abordam a informação do censo com a exploração da questão da proporção. Os dados, no caso, são relativos a proporção do numero de casas vazias com a população de cada município dos Estados Unidos da América.

O circulo maior e semi-transparente representa o numero total populacional e o circulo menor e opaco o numero de casas vazias. Há também uma linha de conexão com outro eixo que representa a proporção casa/população.

O projeto foi desenvolvido em processing pelo desenvolvedor e designer  Jan Willem Tulp , que trabalha na área de visualização da informação. O trabalho foi a sua proposta a competição sobre os dado do censo americano Eyeo, da Visualizing.org.

Neste post mais nostálgico, temos um mapa que estava entre os consultados por Abraham Lincoln, inclusive presente no quadro “President Lincoln Reading the Emancipation Proclamation to His Cabinet”.

O mapa foi elaborado após o censo de 1860 pela agência científica mais importante dos EUA na época, a United States Coast Survey e teve grande importância histórica. Sendo uma novidade em termos de representação (pela variação de tons de cinza no desenho dos estados) foi também instrumento valioso na disseminação de informação e ferramenta de planejamento militar durante a Guerra de Secessão.

(via datavis e NY Times blogs)

Infográfico intenciona mostrar onde realmente estão as armas do mundo assumindo um tom crítico para pôr em perspectiva a imagem da África e América Latina frente a violência armada.

(via fastco.com)

Tags: , ,