vislumbres sobre visualidade

Trash Track

Posted on: 05/08/2011

“Ninguém se pergunta para onde, a cada dia, os lixeiros levam seus resíduos. Para fora da cidade, sem duvida; mas todos os anos a cidade se expande e os depósitos de lixo devem recuar para mais longe. A imponência dos tributos aumenta e os impostos elevam-se, estratificam-se, estendem-se, por um perímetro mais amplo.”

– Italo Calvino, As Cidades Invisíveis.

Se pudéssemos rastrear o lixo que produzimos e visualizar o seu destino, isso mudaria o nosso comportamento em relação ao consumo e a forma como lidamos com os produtos do nosso dia-a-dia?

Pensando nisso, a equipe do Senseable City Lab da MIT, convidou 500 pessoas a disponibilizarem o seu lixo para o projeto. Pequenas tags inteligentes foram acopladas a cada objeto, que enviavam periodicamente dados de sua localização para o servidor, via sinal de celular.

A primeira geração de trash tags foi baseada na tecnologia GSM, que estimava a posição da tag medindo a força do sinal captado pelas torres de celular mais próximas, comparando à posição das torres no mapa. A segunda geração uniu o melhor dessa tecnologia, com o GPS, garantindo maior precisão a localização.

Veja o resultado no vídeo abaixo:

Anúncios

2 Respostas to "Trash Track"

[…] como o projeto Trash Track, apresentado no post anterior, esse infográfico atenta para a questão do destino do lixo, em […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: